Bandeira vermelha e risco de racionamento estimulam consumo consciente de energia

 

Especialista dá dicas práticas e sustentáveis, que ajudam na redução da conta de luz


 

O Brasil atravessa um preocupante cenário de escassez hídrica. Essa é a pior crise em 91 anos, segundo a Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com menor produção nas hidrelétricas, há um aumento no preço da energia. Neste mês de agosto, a Agência manteve a bandeira vermelha patamar 2, o que significa que a cada 100kWh consumidos de energia elétrica será necessário pagar R$ 9,492 e deve sofrer novo reajuste.

Com o objetivo de incentivar a população a evitar o desperdício de energia elétrica, o órgão lançou uma campanha em todo o Brasil: “Energia elétrica. Se desperdiçar, vai fazer falta”. O coordenador dos cursos de Engenharia da Faculdade Anhanguera Valparaíso de Goiás, Jads Victor Paiva dos Santos, justifica a importância da ação.

“Atravessamos um período crítico em que a bandeira vermelha sinaliza a pior situação de geração de energia. Isso reflete diretamente na conta da luz e nas finanças familiares, além de acender o alerta para um possível risco de racionamento nos próximos meses”, diz o engenheiro. De acordo com a Aneel, a elevação no custo de compra de energia e a atualização dos custos de prestação dos serviços são os motivos para o preço alto na conta de luz.

A escassez de chuva compromete a geração de energia das usinas hidrelétricas, que usam a água dos rios. “A maior parte da energia consumida no país vem das usinas. Com o sistema nacional elétrico é interligado, uma região acaba muito dependente da outra”, esclarece o professor.

Diante desse cenário, a participação da população é estimulada por meio de campanhas. “O consumo consciente da energia elétrica é algo que deve ser praticado diariamente, independente da escassez ou não de recursos hídricos. No entanto, em situações críticas como a que estamos vivendo, é imprescindível que todos façam sua parte e contribuam para que superemos essa crise”, avisa o especialista.

Confira as dicas do coordenador dos cursos de Engenharia da Faculdade Anhanguera Valparaíso de Goiás para o consumo mais consciente de energia:

- Iluminação: prefira lâmpadas de LED; apague as luzes que não estiver utilizando (exceto as que garantem sua segurança); aproveite o máximo a luz natural – abra janelas e portas.

- Ferro de passar roupa: busque passar todas as roupas de uma só vez; aproveite o calor do ferro desligado para passar tecidos mais leves; escolha um aparelho de menor potência; avalie a necessidade de passar determinadas peças e opte por comprar tecidos que não amassam.

- Chuveiro elétrico: evite banhos demorados; mantenha fechado quando estiver se ensaboando; não mude a temperatura com o chuveiro ligado; ajuste a temperatura para a chave “verão” sempre que possível; não reaproveite resistências queimadas.

- Máquina de lavar roupa: lave o máximo de roupas possível de uma só vez; escolha máquinas com selo de economia de energia;

- Geladeira: não abra a porta a todo momento; não forre seu interior; mantenha a geladeira limpa e descongele com frequência; cuide do estado das borrachas de vedação; não guarde alimentos quentes; mantenha afastada da parede e de fontes de calor.

- Televisão: não a deixe ligada sem necessidade; não durma com o aparelho ligado; verifique se a tv consome energia no modo stand by – deixe-a desligada nesse caso.

- Ar-condicionado: pesquise bem antes de adquiri-lo e escolha um aparelho adequado ao tamanho do ambiente; mantenha filtros limpos; regule a temperatura; mantenha portas e janelas fechadas; desligue-o quando não estiver no cômodo.

 

Sobre a Anhanguera

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância.  

Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.  Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse:

https://www.anhanguera.com e https://blog.anhanguera.com/category/noticias/

 

Sobre a Kroton 

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 829 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 131 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 2,1 mil unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse: www.kroton.com.br

 

Postar um comentário

0 Comentários