AS TRÊS OPÇÕES PARA VICE DE LEILA DO VÔLEI!

0


Por Jornalista Walter Brito     

Como eu sempre disse, política é coisa de profissional. Brasília, em plena Pandemia da Covid 19, certamente terá a eleição mais disputada de sua história política e não tem favorito! Entretanto, a mulher, que é a protagonista da pandemia, quando equilibrou psicologicamente os seus lares neste momento triste pelo qual passamos; a mulher, sim, ela, foi uma guerreira, principalmente as que pertencem aos 630 mil lares nos quais faleceram nossas irmãs e irmãos infectados pela terrível doença que assusta o Planeta Terra. As mulheres guerreiras, de São Paulo, Brasília e de todos os rincões de nosso país se destacaram também nos últimos dois anos no que diz respeito ao apoio financeiro de seus lares, quanto muitas vezes sustentaram sozinhas milhares de famílias em todos os Brasis, bem como ajudaram os seus esposos quando a barra pesou na pandemia.             

Milhares de chefes de famílias perderam seus empregos, diminuíram seus ganhos, ou suas empresas faliram. A mulher brasileira foi, sem dúvida, a companheira presente e constante nesta pandemia, como a empregada doméstica, diarista, porteira, merendeira, garçonete, cobradora de ônibus. Elas fizeram de seus pequenos salários uma multiplicação milagrosa, quando ajudaram de forma efetiva seus esposos. Exemplos como esses são encontrados em nossas pesquisas quantitativas e qualitativas em cidades como Gama, Samambaia, Sobradinho, Planaltina, Ceilândia, Taguatinga, Recanto das Emas, Brazlândia, entre outras. 

Neste sentido, outros segmentos femininos estiveram presentes, entre eles:  costureiras, cabeleireiras, enfermeiras, médicas, engenheiras, empresárias, executivas da iniciativa privada e do serviço público, e tantas outras. Moradoras no DF em outras localidades, do Guará ao Lago Sul, passando por Asa Sul, Asa Norte e demais cidades-satélites de Brasília, todas essas mulheres fazem parte da história de luta constante para vencer a pandemia!  

O belo Palácio do Buriti, desenhado com as curvas da mulher, por Oscar Niemeyer, poderá ter a primeira mulher eleita em 2022, fazendo jus às suas estilosas e refinadas linhas

Por isso, e de acordo com pesquisas recentes, a mulher poderá ser votada de forma muito forte para o Palácio do Buriti em Brasília, de forma jamais vista na capital de todos os brasileiros!                             

Atleta de alto rendimento e reconhecida honestidade com as colegas nas quadras mundo afora. A senadora trouxe esses ensinamentos para a política, e está dando certo. Agora é sangue nos olhos, fé em Deus e pé na tábua!

Neste sentido, destaca-se uma das representantes do Congresso Nacional, filha de mecânico da cidade-satélite de Taguatinga, a senadora da República Leila do Vôlei, do partido Cidadania, que embora filiada à legenda de Roberto Freire, foi convidada para voltar aos seus antigos partidos: PRB e PSB, como também recebeu convites do partido Brasil 35, ex-Partido da Mulher, e de muitos outros. 

A senadora Leila e a deputada distrital Júlia, embora com idades diferentes, ambas são extremamente simpáticas e carinhosas no trato com as pessoas, o que poderá impactar o eleitorado

A senadora nascida em Taguatinga tem até o final de março para trilhar o melhor caminho. Enquanto isso, sua pré-candidatura cresce na opinião popular e de forma igualitária na maioria das satélites de Brasília, Plano Piloto, Lago Sul, Lago Norte e também juntos aos 168 mil eleitores que moram nas cidades de Goiás no Entorno de Brasília e votam no Distrito Federal. 

Leila e Joe são de gerações próximas. Suas atuações discretas, mas atuantes, cativam o exigente eleitor de Brasília. O bom trânsito de Joe na zona rural e Entorno certamente fará a diferença

Por isso, a menina criada com simplicidade em Taguatinga, que alçou voo e foi campeã de Vôlei em Atenas na Grécia, o que orgulhou sobremaneira, brasilenses e brasileiros de todos os cantos, depois de se destacar como uma das melhores senadoras do Brasil, Leila do Vôlei está sendo chamada nas ruas de Brasília como o Roriz de Saias. 

A empatia da senadora Leila do Vôlei com a população de Brasília, principalmente nos setores menos favorecidos, muitas vezes é comparada com a relação do povo de Brasília com o sempre lembrado governador Joaquim Roriz


Como sabemos, Joaquim Roriz deixou sua marca. 

A senadora Leila e Fernando Marques, o empresário famoso no Brasil e no exterior. A vontade de realizar por Brasília e a paixão de ambos pela política prometem balançar qualquer adversário


Neste momento de tristeza, o povo em sua sabedoria, sabe que Leila gosta e tem uma relação forte com a gente de Brasília. Quando a senadora sai pelas ruas da capital brasileira, é abordada com o mesmo carinho dado a Roriz pela população, especialmente as pessoas mais simples, que são a grande maioria! Leila retribui, pois como o velho guerreiro da política, ela sabe, com estilo próprio, corresponder ao carinho recebido.

Reguffe – fama como senador honesto e coerente, perfil de atuação legislativa. Aos poucos o eleitor vai se convencendo de que Leila e Reguffe estarão nos lugares certos e juntos na mesma chapa. Leila foi uma boa gestora na Secretaria de Esportes do DF e está preparada para comandar o GDF, enquanto Antônio Reguffe consolidou sua trajetória no Senado

A pré-candidatura da guerreira das quadras pelo mundo representado o Brasil, bem como a senadora competente Leila Barros, cresceu tanto na opinião pública que agora a impecável senadora tem um grande leque de opções para vice-governador, entre as quais a população sugere por meio de enquetes alguns nomes: Fernando Marques, Joe Valle e Júlia Lucy. Analisemos pois: Como a mulher é a protagonista, comecemos por ela, a funcionária pública, cientista política formada pela Universidade de Brasília, 36 anos, defensora inconteste da mulher, nascida em Patos de Minas, filiada ao Partido Novo, deputada distrital em seu primeiro mandato, eleita com 7.665 votos. Sabemos que é inusitado a composição de duas mulheres para governadora e vice, principalmente em um país machista como nosso, que só teve nove governadoras, sendo a primeira Roseana Sarney no Maranhão em 1994. Maria de Lourdes Abadia, que foi assessora de Leila do Vôlei no Senado, era vice de Roriz e governou Brasília com muita competência por nove meses a partir de 31 de março de 2006.  Acredito que seja uma excelente chapa, principalmente pelo fato de que a pandemia empurra a mulher de Brasília a votar do sexo feminino. Trata-se de duas mulheres de gerações diferentes, pois Leila tem 50 anos e Júlia Lucy 36. Além disso, Leila foi atleta de alto rendimento acostumada a vencer e vencer, e obviamente teve um grande aprendizado nos três anos numa Casa machista como o Senado, onde se destacou e continua seu mandato de cabeça erguida e sem nenhuma mancha em seu currículo. Júlia Lucy vem de uma importante academia que é a UnB, onde se tornou cientista política, foi aprovada em concurso pública e exerceu suas atividades profissionais até ser escolhida pelo povo para o parlamento distrital. 

Certamente o trabalho do professor Cristovam na política ainda não terminou. Acredito que ele deixará na Câmara dos Deputados os seus revolucionários projetos para melhorar a educação do povo brasileiro

Por outro lado, o engenheiro florestal, empresário rural, duas vezes deputado distrital pelo PDT, Joe Valle foi considerado em diversas pesquisas o melhor presidente que a Câmara Legislativa de Brasília teve desde sua criação. Joe Carlo Viana Valle nasceu em Caicó no Rio Grande do Norte, no dia 2 de setembro de 1964, 57 anos. É também uma grande opção, pois nos referimos a uma pessoa muito querida em todos os segmentos da sociedade de Brasília, inclusive em toda a zona rural de Brasília e Entorno.                                  

Já Fernando Marques, foi o político mais rico na eleição do Brasil em 2018, quando obteve 194.904 votos e foi o nono colocado. Presidente do famoso Laboratório Neo Química, que fabrica a vacina contra a Covid 19, a Sputnik V no Brasil, Fernando Marques foi o único empresário brasileiro a ser convidado no mês de junho de 2021 pelo governo russo a participar do Fórum Internacional de São Petesburgo, a segunda maior cidade da Rússia. A parceria da Neo Química com o governo russo permitiu a fabricação da vacina pela empresa brasileira contra a doença que continua matando no Brasil e no mundo. Fernando Marques, com 67 anos de idade, disse que é um apaixonado por política e após a eleição de 2018 afirmou para este escriba da política nacional, que não está descartada sua participação no pleito de 2022, principalmente em Brasília, que ele ama e onde passa a maior parte do seu precioso tempo: "Nesta seara, eu não falo dessa água não beberei, meu caro jornalista Walter Brito". Obviamente que Brasília ganha muito com um homem probo, lutador pelo Brasil, morador desses que gostam de morar em Brasília, além de ser um apaixonado pela política.      A senadora Leila junta sua popularidade com todos os segmentos da sociedade com a força empresarial de Brasília e do Brasil na abertura de portas no mundo para melhorar a Capital da Esperança. Acredito firmemente que as forças políticas tradicionais de Brasília de centro se juntarão, tendo Reguffe como candidato ao Senado apoiando Leila. Já o professor e ex-senador Cristovam Buarque, que declarou publicamente não ter interesse de participar do pleito de 2022, logo ele que recebeu tão bem e com tanta presteza, por duas vezes, a Leila em seu gabinete, quando liderava todas as pesquisas para o Senado e acabou perdendo o seu posto para a campeã de Atenas. Maktub, coisas do destino.  

A fantástica capa do livro do jornalista Leite Filho, um dos maiores conhecedores da trajetória vitoriosa de Brizola, poderá inspirar Cristovam Buarque a tentar chegar perto do 1/3 dos votos obtidos para a Câmara Federal pelo velho caudilho no antigo Estado da Guanabara em 1962


O ex-governador Cristovam é um importante intelectual latino-americano, um homem muito respeitado por sua história, e sabe que a conjuntura política a partir de março é quem vai decidir o seu destino. Como eu sou um estudioso das conjunturas, creio que Cristovam apoiará Leila para o Buriti e poderá ser o deputado federal mais votado da eleição de Brasília em todos os tempos. O ex-reitor da UnB poderá chegar bem próximo do 1/3 dos votos, que o velho caudilho Leonel de Moura Brizola obteve para deputado federal em 1962, no então glorioso Estado da Guanabara. Salve Leila do Vôlei! Salve Brasília!

Postar um comentário

0Comentários
* Respeite este espaço. Comentários ofensivos, propaganda e spam serão removidos.
Postar um comentário (0)
Neoenergia

#buttons=(Aceitar !) #days=(7)

Este website usa cookies para otimizar o acesso. Saiba Mais
Aceitar !