Brasil ganha novo Mapa do Turismo

0

 Todos os municípios podem participar. Brasília está na ponta de lança das transformações do sistema de atualização, liberado nesta quarta-feira pelo Ministério do Turismo. A ferramenta promete contribuir para orientar as políticas públicas do MTur

 

 

Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça e o ministro do Turismo Gilson Machado. Foto Ana Carolina/Setur-DF

 

Mais um passo essencial para fortalecer para a regionalização do Turismo. Em cerimônia realizada na tarde desta quarta-feira (2), no auditório do Ministério do Turismo (MTur) o ministro Gilson Machado Neto, a secretária Vanessa Mendonça e componentes da Rede de Interlocutores do Programa de Regionalização do Turismo (PRT), representantes da Embratur, da Fornatur e da Anseditur, entre outros, participaram da cerimônia de abertura do sistema de atualização do Mapa do Turismo Brasileiro.

 

A abertura do sistema de atualização do Mapa do Turismo Brasileiro, ferramenta essencial para a orientação de políticas públicas do Ministério do Turismo em todo o país permitirá ganhos não só para o município que recebe o visitante, mas para toda a região.

 

Para secretária de Turismo Vanessa Mendonça, “Brasília é a casa de todos os municípios e estamos sempre prontos para receber e contribuir com a promoção de ações que transformem e resgatem o Turismo em todo o país”. E ressalta que “a Capital Federal está sempre pronta, de asas abertas para receber projetos de promoção e divulgação de todos os destinos, sobretudo os que partem dos municípios do país, para que possam ser discutidos e planejados de forma conjunta”, finaliza.

 

 

Agora os gestores municipais vão acessar o sítio eletrônico www.sistema.mapa.turismo.gov.br para renovar ou realizar cadastros e inserir informações sobre a atividade turística do seu município. E mesmo os, que não possuem uma clara vocação para o turismo podem se beneficiar desempenhando um papel de provedor ou fornecedor de mão de obra ou de produtos destinados a atender o turista.

 

Mas os municípios devem atentar para os dados que serão conferidos e homologados pelos estados e o Distrito Federal, por meio de seus órgãos oficiais de Turismo, e encaminhados para posterior aprovação do MTur. Todos os municípios brasileiros podem participar do Mapa, desde que cumpram exigências da Portaria MTur nº 41.

 

Motivos não faltam para comemorar, o governo federal tem feito seu papel de promover o desenvolvimento regionalizado como estratégia de agregação de valores do cidadão, de sua cultura, de suas produções, de seus saberes e fazeres, propiciando a integração de todos os setores econômicos e sociais em prol de um objetivo comum: melhorar a qualidade de vida das populações e dinamizar a economia do nosso país.

 

Semanalmente, destaca a secretária Vanessa, recebo dirigentes de todo o país em busca de projetos desenvolvidos em minha gestão que fizeram de Brasília um case de sucesso, o que mostra a importância de alavancar o Turismo a partir de suas raízes para que todo o país seja representado por meio de suas culturas, costumes e crenças.

 

Afinal, o que é o Mapa do Turismo?

 

O Mapa do Turismo Brasileiro é um instrumento no âmbito do Programa de Regionalização do Turismo que define a área – recorte territorial – a ser trabalhada prioritariamente pelo Ministério do Turismo no âmbito do desenvolvimento das políticas públicas. Além disso, os municípios são categorizados no intuito de identificar o desempenho da economia do setor nos municípios a partir de cinco variáveis cruzadas em uma análise de cluster. Elas deram origem a cinco categorias (A,B,C,D e E) diretamente relacionadas à economia do turismo: a) Quantidade de Estabelecimentos de Hospedagem – fonte: Relação Anual de Informações Sociais –RAIS 2017/Ministério de Economia; b) Quantidade de Empregos em Estabelecimentos de Hospedagem – fonte: Relação Anual de Informações Sociais –RAIS 2017/Ministério de Economia; c) Quantidade Estimada de Visitantes Domésticos – fonte: Pesquisa de Demanda Doméstica 2012 – MTur/FIPE; d) Quantidade Estimada de Visitantes Internacionais – fonte: Pesquisa de Demanda Internacional 2017 – MTur/FIPE; e) Arrecadação de Impostos Federais a partir dos Meios de Hospedagem – fonte: Secretaria de Receita Federal 2017 – Ministério da Economia.

 

Na prática, o MTur estimula que os municípios se organizem em regiões turísticas, formadas por municípios com características similares ou complementares que se unem com o intuito de organizar a gestão e promover a diversificação e maior competitividade turística.

 

Quem pode utilizar?

 

Órgãos e entidades públicas;

Estados, Regiões e Municípios;

Cidadãos e Público em geral.

 

Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

 

Coordenação-Geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Turismo-CGMT.

Telefone: (61) 2023.7264.

E-mail: regionalizacao@turismo.gov.br

Postar um comentário

0Comentários
* Respeite este espaço. Comentários ofensivos, propaganda e spam serão removidos.
Postar um comentário (0)
Neoenergia

#buttons=(Aceitar !) #days=(7)

Este website usa cookies para otimizar o acesso. Saiba Mais
Aceitar !