Parceria inédita do GDF vai abrir 1,5 mil vagas para práticas esportivas



Em uma parceria inédita com o Serviço Social da Indústria (Sesi-DF), o Governo do Distrito Federal (GDF) transformou a unidade da instituição em Taguatinga em uma vila esportiva. Projeto da Secretaria de Esportes e Lazer (SEL), o Centro de Excelência em Esporte ofereceu 1,5 mil vagas de formação esportiva para crianças e adolescentes de 8 a 15 anos de idade. Atualmente há 1.322 alunos matriculados em atividades e 178 vagas ainda abertas por causa de desistências


Futevôlei, futsal, futebol, natação e voleibol são ensinados gratuitamente aos inscritos no contraturno escolar. A prioridade de atendimento é para alunos da rede pública de ensino. Em caso de vagas remanescentes, são atendidos estudantes das escolas privadas, com prioridade para bolsistas. O investimento é de R$ 1.217.734,85.  


Nesta quarta-feira (23), o governador Ibaneis Rocha visitou a unidade do Sesi em Taguatinga e conversou com crianças que praticavam esportes por lá. "É um programa lindíssimo, que inclui 1,5 crianças e jovens dentro do projeto do Sesi e os deixa com o tempo ocupado, distanciando-os das ruas e do risco de contato com a criminalidade", avalia ele.

Fotos: Renato Alves.

A iniciativa foi voltada a Taguatinga por ser uma região sem uma unidade do centro olímpico e paralímpico. Entre as prioridades do projeto, está a garantia de acesso à prática de atividades aquáticas, auxiliando no combate ao sedentarismo e despertando o interesse de novos alunos para o esporte.

"No lugar de construir um novo centro olímpico e paralímpico em Taguatinga, estamos utilizando toda a infraestrutura do Sesi-DF, economizando recursos e alcançando de forma direta quem de verdade precisa", destaca a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira.

Além da gestora de Esporte, participaram da comitiva do governador na visita ao espaço o secretário de Governo, José Humberto Pires, e a deputada federal Celina Leão, entre outras autoridades do governo e do Sesi-DF. "Essa parceria com o Sistema S economiza recursos públicos e atende a regiões que não eram acolhidas pelos centros. A estrutura e qualidade do programa, como o próprio nome diz, é de excelência", reforça Celina.
Superintendente do Sesi-DF, Marco Secco lembra que a instituição foi criada para trabalhar questões sociais, de esporte, lazer e qualidade de vida do industriário. "A nossa parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer vai nos permitir desenvolver todo esse conceito, essa missão ao longo de 75 anos de história de forma muito efetiva, com outros grupos da sociedade".

Postar um comentário

0 Comentários