Alimento diet, light e zero: você pode estar consumindo errado e prejudicando a saúde

 

Para emagrecer de forma saudável, é fundamental alimentar-se da forma mais natural possível - desembalar menos e descascar mais
Crédito: Envato


 Afinal, qual deles é o mais recomendado para cada tipo de dieta?

Um levantamento realizado pela World Obesity Federation apontou que, até 2030, quase 30% da população adulta do Brasil deverá estar obesa. Dados revelados pelo relatório de 2021 da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), indicam que, atualmente, esse número já está em 22%.

Ao iniciar uma dieta de emagrecimento, as pessoas dão preferência a alimentos e bebidas dietlight e zero, sem distinção. Porém, o que muitos ignoram é o fato de existirem diferenças importantes entre essas classificações de alimentos, inclusive um deles não sendo saudável, principalmente para quem busca perder peso. Por conta disso, é necessário ficar atento ao o que cada um deles leva em suas composições antes de consumi-los.

Diet

Os alimentos diet são recomendados para dietas com restrição de nutrientes, como açúcar, carboidrato, gordura, proteína, sódio etc. É quando um determinado nutriente é totalmente retirado da composição do alimento, explica a nutricionista, doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos e professora do curso de Nutrição da Universidade Positivo (UP), Mariana Etchepare. “O alimento diet deve garantir ao consumidor que aquela substância que ele não pode ingerir foi retirada do produto. Por exemplo, uma pessoa diabética tem restrição de açúcar. Se o açúcar foi retirado desse alimento, é um produto diet”, revela Mariana, que ressalta que um produto diet não significa que tenha poucas calorias. “Um chocolate diet tem restrição de açúcar, mas pode ter um aumento da gordura para compensar no sabor, que, consequentemente, aumentam as calorias”, alerta a nutricionista, que recomenda produtos diet apenas para pessoas com restrições alimentares, não para quem busca perder peso.

Light

Um alimento é light quando há uma redução de, no mínimo, 25% em algum de seus nutrientes. “Nesse caso, é importante comparar com o produto tradicional para verificar se realmente houve essa redução”, aponta a professora, que indica que os produtos lights são recomendados em dietas de emagrecimento, mas sem consumir exageradamente.

Zero

A nutricionista explica que os produtos zero se assemelham aos produtos diet porque também indicam a ausência de algum nutriente em comparação com a versão tradicional. “A diferença do zero para o diet é que, no zero, não há uma compensação nos outros nutrientes para suprir o que foi retirado. É a mesma fórmula do tradicional, apenas com a restrição de um dos nutrientes e sem compensações”, esclarece.

Os três tipos de alimentos são indicados para pessoas que necessitam restringir ou reduzir algum tipo de nutriente, porém, antes de ir comprando esses produtos por conta própria, é importante sempre buscar um nutricionista para ajudar e acompanhar a dieta. “Para emagrecer de forma saudável, é fundamental alimentar-se da forma mais natural possível, como diz o ditado: ‘desembalar menos e descascar mais.’ Priorize alimentos naturais, como frutas, vegetais e legumes, além de tomar bastante água”, recomenda Mariana, que alerta para a redução exagerada do número de calorias para as pessoas que buscam dietas de perda de peso. “O emagrecimento resulta do déficit calórico e, às vezes, as pessoas acabam reduzindo muito as calorias, o que não é saudável, pois o corpo necessita de um número mínimo para exercer suas funções básicas de manutenção”, finaliza.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem